Sutilezas da automedicação com plantas medicinais e fitoterápicos

Sutilezas da automedicação com plantas medicinais e fitoterápicos

Veja a descrição:

  • Título: Sutilezas da automedicação com plantas medicinais e fitoterápicos: Casos e causos
  • Autor: Miriam Machado Cunico
  • Formato: eBook Kindle
  • Tamanho do arquivo: 18439 KB
  • Número de páginas: 78 páginas
  • Quantidade de dispositivos: Ilimitado
  • Vendido por: Amazon Serviços de Varejo do Brasil Ltda

Sinopse do livro:

Esta obra é uma pesquisa voltada para a Área de Saúde abordando resumidamente o potencial das plantas medicinais e fitoterápicos na terapêutica e os riscos e benefícios da automedicação. Automedicação é a utilização de medicamentos por conta própria ou por indicação de pessoas não habilitadas no tratamento de doenças ou sintomas auto-reconhecíveis, sem prescrição médica ou de profissional habilitado e sem avaliação prévia de um profissional de saúde.
A automedicação faz parte do “autocuidado”. Contudo, quando praticada de maneira indiscriminada, inadequada e irresponsável, pode promover intoxicações; efeitos adversos, interações medicamentosas, e até a morte. Cabe ressaltar que a OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda a “automedicação” para casos de ligeiros incômodos, por oferecer vantagens ao sistema de saúde e à população em geral.
Diante do exposto, podemos perceber que a automedicação não traz apenas malefícios, mas também benefícios, dependendo do contexto e circunstâncias. Pelo exposto, a prática da automedicação deve ser extremamente “criteriosa e responsável”. Para tal, torna-se necessário utilizar corretamente os “fitoterápicos", assim como as plantas medicinais.
Cabe ressaltar que o grande potencial das plantas medicinais do Brasil que detém a maior biodiversidade, do Planeta, e do conhecimento tradicional associado ao uso das mesmas, faz com que as pesquisas e o próprio desenvolvimento de medicamentos fitoterápicos possam ocorrer com destaque no cenário científico mundial.
É relevante que informações sobre as sutilezas da automedicação de plantas medicinais e de fitoterápicos sejam divulgadas mais amplamente para que sejam entendidas e incorporadas pelos usuários.
Além da Área da Saúde Humana, a Fitoterapia foi reconhecida como prática integrativa na Odontologia e complementar à saúde bucal por meio da Resolução 82/2008 e regulamentada pelo Conselho Federal de Odontologia, em 2008. Também das espécies usadas constantes da RENISUL (Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao Sistema Único de Saúde), através do conhecimento popular e/ou tradicional, 42 espécies são empregadas no tratamento bucal pela população.
Também é abordada neste livro, a automedicação com produtos naturais vegetais na saúde dos animais de estimação, no Brasil. Essa prática tem aumentado consideravelmente, visto o Brasil possuir uma das maiores populações de animais de estimação (domésticos) do mundo.

Leia a amostra do livro gratuitamente!

Gostou da leitura?
Então considere adquirir este livro!

Postar um comentário

0 Comentários