10 Fatos Curiosos sobre Louisa May Alcott

Louisa May Alcott

Nascida em 29 de novembro de 1832, Louisa May Alcott levou uma vida fascinante. Além de encantar milhões de leitores com seu romance Little Women, Mulherzinhas em português, ela trabalhou como enfermeira da Guerra Civil Americana, lutou contra a escravidão e registrou mulheres para votar. Aqui estão 10 fatos curiosos sobre essa célebre autora.

1. LOUISA MAY ALCOTT TEVE MUITOS AMIGOS FAMOSOS

Os pais de Louisa, Bronson e Abigail Alcott, criaram suas quatro filhas em uma casa politicamente ativa em Massachusetts. Quando criança, Louisa viveu brevemente com sua família em uma comunidade transcendentalista, ajudou seus pais a esconder escravos que haviam escapado pela estrada de ferro subterrânea e debateu sobre os direitos das mulheres com Margaret Fuller.

Ao longo de sua vida, ela socializou com os amigos de seu pai, incluindo Henry David Thoreau, Ralph Waldo Emerson e Nathaniel Hawthorne. Embora sua família sempre fosse pobre, Louisa teve acesso a valiosas experiências de aprendizado. Ela leu livros na biblioteca de Emerson e aprendeu sobre botânica em Walden Pond com Thoreau. Ela também socializou com o abolicionista Frederick Douglass e a ativista sufrágista Julia Ward Howe.

2. SEU PRIMEIRO PSEUDÔNIMO FOI FLORA FAIRFIELD

Quando adolescente, Louisa trabalhou em vários empregos como professora e servidora para ganhar dinheiro para sua família. Ela teve sua primeira obra publicada aos 19 anos, quando uma revista feminina imprimiu um de seus poemas. Por razões que não são claras, Louisa Alcott usou um pseudônimo - Flora Fairfield - em vez de seu nome real, talvez porque ela sentisse que ainda estava se desenvolvendo como escritora. Mas em 1854, aos 22 anos, Louisa usou seu próprio nome pela primeira vez. Ela publicou Flower Fables, uma coleção de contos de fadas que escrevera seis anos antes para Ellen, a filha de Ralph Waldo Emerson.

3. ESCREVEU SECRETAMENTE HISTÓRIAS PULP FICTION

Antes de escrever Mulherzinhas, Louisa escreveu pulp fiction gótico sob o pseudônimo de A.M. Barnard. Continuando sua propensão divertida à aliteração, ela escreveu livros e peças chamadas Perilous Play e Pauline's Passion and Punishment para ganhar dinheiro fácil. Essas obras sensacionais e melodramáticas são surpreendentemente diferentes de Mulherzinhas.

4. ELA ESCREVEU SOBRE SUA EXPERIÊNCIA COMO ENFERMEIRA NA GUERRA CIVIL

Em 1861, no início da Guerra Civil Americana, Louisa costurou uniformes da União em Concord e, no ano seguinte, se alistou como enfermeira do exército. Em um hotel que transformado em hospital em Washington, ela confortou soldados moribundos e ajudou os médicos a realizar amputações. Durante esse período, ela escreveu sobre suas experiências em seu diário e em cartas para sua família. Em 1863, ela publicou o Hospital Sketches, um relato ficcional, baseado em suas cartas, de suas experiências estressantes, mas significativas, como enfermeira durante a guerra. O livro tornou-se extremamente popular e foi reimpresso em 1869 com mais material.

5. SOFREU ENVENENAMENTO POR MERCÚRIO

Depois de um mês e meio como enfermeira, Louisa May Alcott pegou febre tifóide e pneumonia. Ela recebeu o tratamento padrão na época - um composto tóxico de mercúrio chamado calomel. (Calomel foi usado em medicamentos até o século 19.) Devido a essa exposição ao mercúrio, Louisa sofreu sintomas de envenenamento por mercúrio pelo resto da vida. Ela tinha um sistema imunológico enfraquecido, vertigem e teve episódios de alucinações. Para combater a dor causada pelo envenenamento por mercúrio (além de um possível distúrbio auto-imune, como o lúpus, que poderia ter sido provocado pelo envenenamento), ela tomou ópio. Louisa morreu de derrame em 1888, aos 55 anos.

6. ESCREVEU MULHERZINHAS PARA AJUDAR SEU PAI

Em 1867, o editor Thomas Niles, perguntou a Louisa se ela queria escrever um romance para meninas. Embora ela tenha tentado se animar com o projeto, ela pensou que não teria muito o que escrever sobre meninas porque era uma moleca. No ano seguinte, o pai de Louisa estava tentando convencer Niles a publicar seu manuscrito sobre filosofia. Ele disse a Niles que sua filha poderia escrever um livro de contos de fadas, mas Niles ainda queria um romance sobre meninas. Niles disse ao pai de Louisa que se ele conseguisse que sua filha escrevesse um romance para meninas, ele publicaria seu manuscrito de filosofia. Então, para fazer seu pai feliz e ajudar sua carreira de escritor, Louisa escreveu sobre sua adolescência crescendo com suas três irmãs. Publicado em setembro de 1868, a primeira parte de Mulherzinhas foi um grande sucesso. A segunda parte foi publicada em 1869 e Louisa escreveu sequências como Little Men (1871) e Jo's Boys (1886).

7. ELA FOI UMA DAS PRIMEIRAS SUFRAGISTAS

Na década de 1870, Louisa May Alcott escreveu para um periódico sobre direitos das mulheres e foi de porta em porta em Massachusetts para incentivar as mulheres a votar. Em 1879, o estado aprovou uma lei que permitiria que as mulheres votassem nas eleições locais em qualquer coisa que envolvesse educação e crianças - Louisa registrou-se imediatamente, tornando-se a primeira mulher registrada em Concord a votar. Embora encontrasse resistência, ela, juntamente com outras 19 mulheres, votou em uma reunião da cidade de 1880. A décima nona emenda foi finalmente ratificada em 1920, décadas depois da sua morte.

8. ELA FINGIA SER SEU PRÓPRIO EMPREGADO PARA ENGANAR SEUS FÃS

Após o sucesso de Mulherzinhas, os fãs que se conectaram com o livro viajaram para Concord para ver onde Louisa May Alcott cresceu. Uma vez, Louisa se deparou com cem fãs na porta da Orchard House, a casa de sua família, na esperança de vê-la. Por não gostar da atenção, às vezes fingia ser uma criada quando atendia à porta da frente, na esperança de convencer os fãs a sair.

9. LOUISA NUNCA TEVE FILHOS, MAS CUIDOU DE SUA SOBRINHA

Embora Louisa nunca tenha se casado ou tido filhos biológicos, ela cuidou da sobrinha órfã. Em 1879, a irmã mais nova de Louisa, Abigail May, morreu um mês depois de dar à luz sua filha. Antes de morrer, Abigail disse ao marido para enviar o bebê para sua irmã mais velha. Apelidada de Lulu, a menina passou a infância com Louisa. Lulu tinha apenas 8 anos quando Louisa morreu, quando foi morar com o pai na Suíça.

10. OS FÃS PODEM VISITAR A CASA DA FAMÍLIA DE LOUISA EM CONCORD, MASSACHUSETTS

Na 399 Lexington Road, em Concord, Massachusetts, os turistas podem visitar a Orchard House, a casa da família Louisa de 1858 a 1877. Orchard House é um marco histórico americano, e os visitantes podem fazer uma visita guiada para ver onde Louisa escreveu Mulherzinhas. Os visitantes também podem dar uma olhada na escrivaninha de Louisa e nos móveis e pinturas originais da família.


Recomendações:

Postar um comentário

0 Comentários